Primeira atualização do Fiat Talento

Texto: Carlos Moura
Data: 22 Novembro, 2019

Aproveitando a entrada em vigor da norma de emissões Euro6d-Temp, a Fiat Professional procedeu à primeira atualização do modelo Talento, que se insere no segmento de comerciais de média dimensão.

Entre as novidades destaque para o motor diesel EcoJet de 2,0 litros, que oferece uma melhoria de 11% no consumo de combustível em comparação com o bloco anterior de 1,6 litros, disponibilizando ainda mais potencia e binário. Proposto em motorizações de 120 cv, 145 cv e 170 cv, o novo EcoJet está equipado com um turbocompressor de geometria variável que proporciona uma maior suavidade a baixos regimes e melhores prestações, com reflexos positivos ao nível da eficiência e dos custos de utilização. Graças à sua unidade de comando eletrónico, o turbocompressor consegue adaptar a sua dinâmica ao regime de rotação do motor e ao estilo de condução para garantir sempre uma sobrealimentação correta. Além disso, o novo motor conta com a tecnologia de redução catalítica seletiva (SCR) para minimizar as emissões de NOx ao injetar AdBlue nos gases de escape.

A gama de motores do Talento é complementada por uma unidade compacta 1.6 EcoJet Turbo de 95 cv com S&S e também com turbo de geometria variável e tecnologia SCR.

O interior da cabina do Talento também foi revisto, com a adoção de novos revestimentos Black para criar um ambiente elegante e funcional, que inclui ainda vários compartimentos para arrumações (90 litros no total). Em opção está disponível a solução “Mobile Office”, que compreende um banco central reclinável, dotado de uma mesa rebatível e uma abertura na traseira com um compartimento de arrumação e uma bolsa para guardar documentos.

O novo Talento recebe ainda um sistema de infotainment com ecrã tátil de sete polegadas, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Dotado de entrada USB e sintonizador de rádio DAB, o sistema oferece a função de navegação e tecnologia Bluetooth para utilização mãos-livres de um telemóvel.

Com base em dois comprimentos de carroçaria, duas alturas de teto e duas distâncias entre-eixos, a gama é propostas nos derivativos furgão de mercadorias, combi de passageiros, chassis-cabina e chassis-plataforma. No caso do furgão de mercadorias estão disponíveis volumes úteis de carga de 5,2 aos 8,6 m3, capacidades de carga até 1266 kg e pesos brutos dos 2800 kg aos 3050 kg.

Partilhar