Pombalense confia em solução GNL da Scania

Texto: Carlos Moura
Data: 4 Fevereiro, 2020

A empresa Transportes Central Pombalense introduziu três camiões movidos a gás natural liquefeito (GNL) da Scania. Os veículos estão equipados com motores de seis cilindros em linha de 13 litros que desenvolvem uma potência de 410 cv e um binário de 2000 Nm entre as 1100 e as 1400 rpm. Estes valores são equiparável a motores diesel com uma capacidade semelhante.
“A nossa decisão de apostar em veículos a GNL teve como objetivo diminuir as emissões de CO2 e a pegada ecológica, uma vez que esta é uma preocupação à escala mundial”, afirma Renato Neves, sócio-gerente da T.C. Pombalense. “Uma das principais vantagens de se adquirir um veículo a GNL é a questão económica; e o custo por quilómetro relativamente a um veículo a gasóleo”, sublinha.
Por sua vez, Pedro António, responsável pelo tráfego da T.C. Pombalense adianta que os veículos a gás estão a ser utilizados para o transporte a nível nacional, de Trás-os-Montes ao Algarve. “A rota é planeada diariamente, serviço a serviço, tendo em conta a necessidade de abastecimento do gás,” explica.

“Neste momento, com cerca de 300 veículos Scania, a nossa relação com a marca já não é uma relação de fornecedor/cliente; é algo mais”, refere Renato Neves. “Penso que existe uma cumplicidade e um desenvolvimento de produto. A Pombalense acredita na fiabilidade e tem confiança na Scania. Como acreditamos que é um bom produto, vamos continuar a apostar na marca”, garante o sócio-gerente desta empresa de transportes sediada no Pombal.

Partilhar