Estado aposta no gás natural renovável

Texto: David Espanca
Data: 6 Dezembro, 2019

Por ocasião do encerramento do Seminário Gás Natural: A solução de mobilidade na transição energética, promovido pela GASNAM – Associação Ibérica de Gás Natural e Renovável para a Mobilidade, o secretário de estado adjunto e da energia, João Galamba, garantiu que no Plano Nacional de Energia e Clima (PNEC), a ser entregue em Bruxelas brevemente, “haverá um reforço da aposta no gás natural renovável”.

Referiu ainda que “a aposta na eletrificação vai manter-se, mas será dada uma atenção redobrada ao gás renovável, nomeadamente biometano e hidrogénio a partir de resíduos e biomassa, mas também com forte aposta do aproveitamento dos baixos custos de produção de energia renovável”.

Segundo Victor Cardial, delegado da GASNAM em Portugal, “a constatação que a eletrificação total não é possível nem adequada e que o investimento em gases renováveis será apoiada pelo Governo vem de encontro às posições defendidas pela Associação há vários anos e torna clara a relevância do gás natural e das suas infraestruturas para uma energia mais sustentável e com baixas emissões já no curto prazo”.

Já o presidente da GASNAM, Francisco López, acredita que “gás de baixo carbono, biometano e hidrogénio devem ser elementos necessários do ‘mix’ de energia que descarbonizará o transporte”. Portugal, prossegue, “deve continuar a ser um exemplo na luta contra as alterações climáticas e, para isso, deve aumentar o seu compromisso com combustíveis alternativos”.

O seminário contou com a presença de cerca de 300 participantes, posicionando-se como um evento de referência para o setor de gás natural e renovável da mobilidade em Portugal.

Partilhar