Versão elétrica para autocarro urbano da Mercedes-Benz

Texto: Carlos Moura
Data: 13 Março, 2018

A Mercedes-Benz vai iniciar a produção em série da versão elétrica do autocarro urbano Citaro no final deste ano, estando prevista a apresentação pública para o Salão de Hannover. A autonomia máxima é superior a 150 quilómetros.

Ao abrigo da sua estratégia de eletromobilidade, a Mercedes-Benz vai lançar a versão elétrica do seu autocarro urbano Citaro, na configuração de 12 metros de comprimento, que será apresentado oficialmente ao público no próximo mês de setembro, no Salão de Veículos Comerciais de Hannover.

A base da cadeia cinemática do Mercedes-Benz Citaro Electric assenta no eixo de tração elétrico ZF AVE 130, que inclui motores elétricos nos cubos das rodas. A potência máxima anunciada para cada um deles é de 125 kW e o binário de 485 Nm, que estará imediatamente disponível no arranque.

As baterias de iões de lítio oferecem uma capacidade total de até 243 kWh e possuem um design modular, podendo ser separadas em dez módulos, disponibilizando cada um uma capacidade de 25 kWh. Esta solução permite a instalação em vários pontos do autocarro. A configuração base prevê dois módulos no teto do autocarro e quatro na traseira, estando, neste caso, localizados no lado esquerdo, onde se encontra atualmente o motor de combustão e a transmissão da versão térmica. Em função dos requisitos dos clientes podem ser instalados, em opção, mais dois ou quatro módulos no teto de Citaro.

Cada módulo da bateria é constituído por 15 células e por uma unidade de controlo, que tem a função de monitorização e de equilibrar o carregamento. A Mercedes-Benz utiliza células prismáticas com uma capacidade individual de 37 Ah. Com um mínimo de seis módulos e um máximo de dez, os operadores podem adaptar a sua utilização e estratégia de carregamento em função das suas necessidades individuais. A opção pelo maior número de módulos permite maximizar a autonomia que pode ultrapassar os 150 quilómetros em condições reais nos meses de verão, enquanto um menor número de módulos diminui o peso do veículo e o custo de aquisição, mas reduz a sua disponibilidade ou exige um carregamento de “oportunidade”.

Com o máximo de dez módulos, o Mercedes-Benz Electric, com equipamento de série, tem um peso em vazio de aproximadamente 13,7 toneladas. Para um peso bruto de 19,5 toneladas, isto corresponde a uma capacidade de carga de 5,8 toneladas ou cerca de 80 passageiros.

A tecnologia de carregamento das baterias também se carateriza pela flexibilidade. Numa primeira fase, a marca alemã vai disponibilizar um sistema de carregamento por cabo que utiliza a norma europeia Combo. Em opção será proposta uma solução de carregamento com recurso a um pantógrafo.

Partilhar