Nova geração Mercedes-Benz Sprinter sempre conectada

Texto: Carlos Moura
Data: 23 Abril, 2018

Versões de tração dianteira, caixas de velocidades manuais e a automáticas, sistemas MBUX e Mercedes Pro são algumas das novidades da terceira geração da Sprinter, que chega em junho

Nunca a gama Sprinter foi tão vasta e multifacetada como esta terceira geração, que começa a ser comercializada a partir do mês de junho, com preços a partir de 25.181 euros para o furgão. A oferta da Mercedes-Benz Vans para o segmento de veículos comerciais com pesos brutos entre as 3,0 e as 5,5 toneladas vai compreender seis tipos de carroçaria – furgão fechado, tourer de passageiros, chassis-cabina simples e dupla, minibus ou plataforma para autocaravana -, quatro comprimentos de máximos, quatro alturas de teto, três alturas de acesso do compartimento de carga, num total superior a 1.700 versões.

Pela primeira vez estarão disponíveis três conceitos de tração – traseira, integral e dianteira – e duas opções de motor, incluindo um bloco diesel de quatro cilindros em linha de 2,1 litros com três níveis de potência – 114 cv, 143 cv e 177 cv – e um propulsor de seis cilindros em linha de 3,0 litros e 190 cv. Esta oferta será reforçada em 2019 com uma variante cem por cento elétrica, que irá oferecer uma autonomia máxima até 200 quilómetros e também por uma variante a gás natural comprimido (NGT), que está prevista pela marca, mas ainda não tem data definida para lançamento no mercado.

Como referimos anteriormente, uma das principais novidades nesta terceira geração da Sprinter consiste na introdução de derivativos com tração dianteira. Esta solução – que não é inteiramente nova para a marca alemã, uma vez que o primeiro Vito (comercializado entre 1996 e 2003), tinha tração nas rodas da frente – permite não só aumentar o volume útil de carga em aproximadamente 0,5 m3 como a carga útil em 50 quilos, comparativamente com a versão equivalente de tração traseira. A altura de carga baixou oito centímetros, facilitando as operações de carga e descarga dos veículos de transporte de mercadorias e a entrada / saída da zona de estar e dormir das autocaravanas. Além disso, a altura da porta traseira interior aumentou em oito centímetros. A capacidade máxima de reboque é de duas toneladas.

O novo conceito de tração dianteira, que também será aplicado na versão elétrica, pode ser combinado com a nova caixa manual de seis velocidades ou com a transmissão automática de nove velocidades com conversor de binário. A tração dianteira estará disponível nas versões furgão, chassis-cabina ou trator, com distâncias entre-eixos de 3.259 mm e 3.924 mm e pesos brutos de  3,0 toneladas, 3,5 toneladas e 4,1 toneladas.

Apesar da aposta na tração dianteira, a marca alemã mantém a sua oferta de veículos de tração traseira nas variantes de carroçaria de furgão de mercadorias com paredes laterais em chapa, chassis-cabina simples ou dupla e nas versões de passageiros. A separação entre a tração e a direção proporciona algumas vantagens como o maior conforto de condução, o raio de viragem das rodas mais reduzido e uma maior agilidade nas manobras. Por outro lado também assegura um maior controlo de reboque, cuja capacidade máxima é de 3,5 toneladas, e nos limites do peso bruto máximo admissível do veículo, que vão das 3,5 às 5,0 toneladas. A Sprinter com tração às rodas traseiras é proposta em cinco distâncias entre-eixos, dos 3.250 aos 4.325 mm, enquanto o comprimento total do veículo varia entre 5.267 e 7.367 mm.

Mais equipamento

A cabina da nova geração da Sprinter foi otimizada ergonomicamente para proporcionar as melhores condições de conforto aos utilizadores. Os bancos oferecem um bom apoio lombar, podendo ser ajustados manual ou eletricamente. O arranque sem chave e o sistema de ar condicionado melhorado foram algumas das inovações introduzidas. O travão de estacionamento pode ser elétrico. Em função das necessidades dos utilizadores estão disponíveis quatro painéis de bordo, desde o nível base, que não tem rádio, até ao topo de gama com revestimento de plástico em dois tons e ecrã tátil de 10,25”.

O novo Mercedes-Benz Sprinter é o primeiro comercial ligeiro a estar disponível, em opção, com o sistema multimédia Mercedes-Benz User Experience (MBUX), que permite uma conectividade permanente. Para o efeito, o veículo dispõe de um módulo de comunicação para assegurar a ligação permanente à Internet. O sistema pode ser comandado através de um ecrã tátil de alta resolução de 7 ou 12 polegadas, através de botões localizados no volante multifunções ou por voz.

O sistema inclui ainda um interface Bluetooth que permite o emparelhamento com smartphones. O MBUX também inclui um sistema de navegação que oferece mapas de elevada resolução. A Mercedes-Benz também utiliza o sistema de comando “what3words”, que atribui três palavras a qualquer ponto na superfície terrestre. Isto torna a navegação ainda mais simples e segura. Este sistema MBUX também possibilita a criação de perfis de utilizadores diferentes em cada veículo, com os respetivos contactos individualizados na agenda telefónica.

O novo Sprinter conta ainda com um reforço ao nível do equipamento, designadamente de assistência à condução. À exceção das variantes de tração integral, que chegam mais tarde, toda a gama conta, de série, com direção assistida elétrica em função da velocidade (EPS), que visa facilitar a realização de manobras e o estacionamento, transmitindo ainda uma sensação de segurança a grandes velocidades. Este sistema também auxilia o condutor a manter o veículo na faixa de rodagem em caso de rajadas de vento laterais ou em estradas inclinadas, reduzindo ativamente o esforço de contrarreação do condutor. A Mercedes-Benz é o primeiro fabricante no segmento da Sprinter a oferecer EPS para veículos até 5,5 toneladas. O Assistente de Vento Lateral, que  torna as viagens consideravelmente mais seguras, em especial a velocidades mais elevadas e em vias rápidas, também é de série

Em termos de sistema de segurança e assistência opcionais, a nova Sprinter passa a ter disponível o sistema de controlo de distância através de radar Distronic, o assistente de travagem, o assistente de faixa de rodagem, o Attention Assist e o Assistente de Sinais de Trânsito, que chama a atenção para sinais de limites de velocidade, sentido proibido, proibição de ultrapassar e fim destas proibições.

Para auxiliar o condutor a estacionar e a realizar manobras, a nova Sprinter conta com dois sistemas de assistência: pacote de estacionamento com assistente de estacionamento e câmara de marcha-atrás, que alerta para a existência de obstáculos com sinais sonoros e visuais, e o pacote de estacionamento com câmara de 360 graus.

 

Partilhar