GASNAM nomeia delegado em Portugal

Texto: Carlos Moura
Data: 10 Maio, 2018

A GASNAM (Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade) passou a contar com um delegado no nosso país, que tem a missão de apoiar os associados portugueses.

Vitor Cardial foi nomeado delegado em Portugal da GASNAM – Associação Ibérica de Gás Natural para a Mobilidade, com o objetivo de reforçar a sua atividade junto dos associados nacionais. A presença do secretário de Estado da Energia,  Jorge Seguro Sanches, na abertura do VI Congresso da GASNAM em Madrid, no passado dia 11 de Abril, representou um marco muito importante no reconhecimento da importância do Gás Natural no domínio dos combustíveis alternativos para a mobilidade.

Contando com diversos associados em Portugal – entre os quais a Dourogás e a Galp Energia – e numa fase em que o Gás Natural se afirma como uma alternativa cada vez mais interessante aos combustíveis tradicionais, em particular para utilizadores profissionais, a ação da GASNAM na informação da opinião pública, nas relações com as entidades reguladoras e com os decisores políticos é essencial para um desenvolvimento sustentado da rede de abastecimento, do crescimento do mercado e das infraestruturas de assistência técnica.

A deficiente difusão da informação sobre os benefícios ambientais e económicos do Gás Natural Veicular por um lado, e das recentes evoluções tecnológicas ao nível dos veículos já disponíveis, por outro, são condicionantes do crescimento do mercado e limitam os benefícios de que, tanto os utilizadores como a sociedade em geral, poderiam usufruir.

Segundo a GASNAM, a adoção de políticas setoriais adequadas à difusão da utilização de veículos a Gás Natural permitirá diversificar as fontes de energia, reduzir as emissões poluentes e potenciar a rede de distribuição.

De forma a divulgar as vantagens do Gás Natural relativamente ao Diesel no que se refere à qualidade do ar em ambiente urbano e os mais recentes desenvolvimentos da tecnologia dos veículos a GASNAM propõe-se realizar um Seminário para debater estes temas no próximo outono.

Partilhar